2 Passos Para Encontrar o Cliente Ideal

trabalho em casa

Encontrar o cliente ideal é uma das tarefas mais difíceis que os profissionais que trabalham com vendas se deparam.

O que é o cliente ideal ?

A minha definição de cliente ideal é alguém que você oferece os seus serviços e essa pessoa tem condições e real interesse em pagar o quanto você pede por isso. É claro que o “cliente ideal” abrange outras camadas de definições que devem ser consideradas como, por exemplo, comportamentos, desejos e poder. Porque além de estar interessado no que a sua empresa tem a oferecer, o cliente ideal também necessita de estar alinhado com os valores da sua empresa para que tenham juntos uma sinergia.

Veja também : Como vender pela internet em 2017

Passo 1: Defina MUITO BEM a sua persona

Quem acompanha o meu canal sabe que eu trato bastante sobre a definição de personas para o sucesso de qualquer negócio. Afinal, o seu produto/serviço é destinado a essas personas e, por isso, ter o máximo de informação é essencial.

Atualmente, coletar esses dados é mais fácil do que parece, sendo as informações principais: idade, gênero, onde a persona mora e comportamento. Essas informações podem ser achadas no Google Analytics, Facebook Insights e SimilarWeb.

Depois, é necessário entender as reais necessidades e comportamento da persona, você pode usar o Mapa da Empatia, ele serve para entender o gosto do nosso cliente, bem como suas inspirações, dores, real necessidade e o que ele espera de você. Com essas informações mapeadas, será muito mais simples achar o cliente ideal.

Passo 2: Trace a jornada de compra

A jornada de compra, nada mais é do que identificar a melhor maneira de chegar até o consumidor. É saber o que conecta a persona (com sua dor e necessidade) com o seu serviço/produto. As fases dessa conexão precisam estar traçadas e é útil tanto para o negócio off-line quanto para negócio on-line.

 

YouTube vs Facebook: Qual é a Melhor Plataforma de Vídeos ?

Provavelmente vocês vêem todos os dias uma grande guerra mundial, a competição entre YouTube vs Facebook para definir quem é o maior player de vídeo da internet! Qual é o seu favorito ? De fato, quem é melhor ? Dê o play no vídeo abaixo e descubra mais sobre essa disputa!

Aprenda : Como aumentar as vendas pela internet

YouTube vs Facebook: Organização

No lado esquerdo do ringue temos o YouTube, que como o Google, é uma ferramenta de busca mais avançada, porém característica por ser uma “rede social” exclusiva para vídeos. Do lado direito temos o Facebook, uma rede social de fato, que permite a publicação de vídeos e transmissões ao vivo.

Entre YouTube vs Facebook, a primeira forma de distinção é a organização. No Youtube os vídeos podem ser achados por meio de canais e usuários, além de uma galeria relacionada aos temas específicos e buscas. Já no Facebook o procedimento é um pouco mais complexo. Para achar um vídeo você precisa acessar páginas, conferir os conteúdos na categoria vídeos e dar play.

Uma grande vantagem do YouTube é que um vídeo antigo pode ser achado e ranqueado facilmente, por meio de playlists, relevância e pesquisas. Já no Facebook não, pois não possui uma pesquisa específica por vídeos. Você precisa achar o conteúdo em questão em sua timeline ou acessar uma página, buscar a aba vídeos e procurar o conteúdo antigo que é segmentado por tempo.

Engajamento de Live

O bom do Facebook é o engajamento das lives. Atualmente, a rede social tem preferência e entrega organicamente suas publicações ao vivo para um maior número de usuários, vencendo o alcance dos vídeos comuns. Já no Youtube isso não acontece. A ferramenta analisa apenas a retenção do usuário na live, número de acessos e comentários. A partir daí você pode aparecer nas sugestões para os usuários.

Uma grande dica para lives no Youtube é trabalhar um conteúdo que retenha, gere engajamento e seja publicado com cuidados de SEO, facilitando a procura dos usuários.

Descubra Como Identificar e Resolver Conteúdo Ruim

Você sabe julgar o conteúdo que produz ? Não ? Pois saiba que apenas criar artigos não é suficiente. Eles precisam ser bons ! Então veja agora como identificar e resolver conteúdo ruim.

Leia também : Alguns segredos infalíveis para vender mais na internet

Use e aproveite os filtros do Analytics

A primeira indicação, que é bem simples, é você abrir suas páginas dentro do Google Analytics. Pode ser a de landing page ou de site content, que lista todas as páginas, e faça a ordenação por bounce rate, que nada mais é do que a taxa de rejeição.

Feito isso, você irá conseguir uma nova ordenação, a chamada ordenação ponderada, que faz o Google Analytics mostrar quais são as páginas com maior bounce rate e, ao mesmo tempo, as páginas que tem uma quantidade significativa de visitas.

Nessa lógica, você irá ver algumas páginas com bounce rate acima da média. Por exemplo, se uma página está com a taxa de rejeição em 80%, e a média do site é 60%, algo pode está “quebrando” um pouco o usuário. Essa é a maneira como você pode identificar um conteúdo ruim, de baixo engajamento.

Verifique o layout da página

Identificadas as páginas com baixo engajamento, você deve acessá-las e começar a aprimorá-las. Para isso, primeiramente observe o layout da página, veja se ele está bom e se não tem algo atrapalhando.

Pode ser que tenha banners e anúncios demais ou, talvez, a introdução está muito ruim. Neste último caso, você só têm de trabalhar a ideia de escrever o conteúdo em formato de pirâmide invertida, ou seja, criar uma motivação lá em cima, no início, para depois explicar e, assim, conseguir um engajamento um pouco maior do usuário.

Melhore a formatação do conteúdo ruim

Outro ponto importante é trabalhar também o aspecto visual, dentro da publicação. Às vezes, se você não fez uma boa formatação, com parágrafo, bullet point e imagens, por exemplo, a sugestão é que você trabalhe melhor esses quesitos, com a intensão de aumentar o engajamento do seu usuário com aquele conteúdo.

Melhores Programas de Afiliados de 2017

Os programas de afiliados são acordos, ou contratos, onde o webmaster se compromete a por propagandas (banners, links ou blocos de anúncios) em seu site anunciando produtos de um outro site (anunciante). Quando um usuário clica numa dessas propagandas é mandado para o site do produto/serviço e, se efetuar uma compra ou um cadastro, o webmaster ganha uma comissão.

Estes programas são usados por várias empresas como uma estratégia de obtenção de novos clientes, fazendo com que o webmaster (ou quem indica) crie toda a estratégia de “convencimento” em cima daquele futuro cliente.

Programas de Afiliação

Apesar de ser uma excelente forma de ganhar dinheiro, já que existem muitos programas de afiliação, não é tão simples encontrar o produto ideal a anunciar, visando seu público alvo, para que a conversão sejam boas e as comissões também.
Logo, um bom afiliado (aquele que indica), precisa estudar muito bem o público que vai receber esta indicação e também se faz necessário entender claramente o produto indicado. Só assim você consegue conectar realmente um ao outro.

Além disto, é importante participar de programa de afiliados que sejam idôneos, ou seja, que realmente pague as comissões para as vendas efetuadas. Assim, separei aqui os top 3 programas de afiliação:

1 – Hotmart :

hotmart-logo

é um programa muito interessante com participação do Buscapé. Nele você acha diversos infoprodutos e pode promovê-los em seu blog, ganhando uma comissão (normalmente fixa) fornecida pelo criador do produto. É um dos programas mais crescentes e rentáveis do país.

2 – Zanox :

download (1)

é um programa de afiliados Europeu que está crescendo muito no Brasil. Eles já têm presença por aqui e vale a pena criar um cadastro. Eles funcionam em um modelo parecido com o da Lomadee, onde você recebe comissão por vendas, além de bônus por desempenho.

3 – Lomadee :

logotipo-lomadee

esse programa oferece as opções de ganho por clique e comissão por vendas. Você têm uma quantidade muito grande de anunciantes e pode segmentar os tipos de produtos que podem anunciar. Eles pagam todo mês por volta do dia 10 e é essencial ter uma conta no Bcash para receber o valor;

Para aprender a vender nessas plataformas de afiliados é simples, recomendamos a você que veja o artigo que ensina como vender produtos como afiliado em 2017 clique aqui.

3 Dicas de Como Criar um Blog de Sucesso

Tenha uma boa plataforma

Esta é a primeira fase de todas, pois é o lugar onde você irá colocar a sua página propriamente dita. Existem diversas ferramentas de criação de blog, mas, o recomendado é que você possua um servidor próprio. Realize esse investimento, pague por uma hospedagem e faça instale o WordPress. Vai valer a pena lá na frente!

60010349623125020

Mas atenção. Não utilize o WordPress.com, que é um serviço gratuito. Busque uma empresa de hospedagem em sites, contrate o serviço e tenha um blog WordPress, que é a melhor solução de blogs do mundo. Ele é usado por diversas empresas, é bem consolidado, possui boas atualizações, é bem estável e não tem segredos!

Crie conteúdo

A segunda fase importante para criar um blog de sucesso é entregar conteúdo de maneira frequente. No inicio, o mais recomendado é fazer isso uma vez por dia ou com uma intensidade um pouco maior. Algumas pessoas iniciam com dois posts ou três por semana, mas o papel maior é consistência e qualidade.

Consistência é conseguir cumpri o que foi proposto, ou seja, se a ideia é criar dois artigos por semana, não crie menos que isso, e também não faça mais, para que a sua audiência se acostume a ver esse conteúdo. Outro ponto interessante é que, quanto maior o número de conteúdo publicado, mais portas se abrem para o Google descobrir o seu blog e te posicionar para diversas palavras-chave.

Além disso, também é necessário escolher os assuntos que as pessoas estão procurando. Para isso você pode utilizar ferramentas como Keywordtool.io ou a própria ferramenta do Google, chamada Adwords, que irão te dar palavras-chave muito procuradas com as quais pode começar a trabalhar.

Por último, é necessário dar valor ao conteúdo e, de fato, eliminar a dor da pessoa. Então, se o tema é “como fazer um blog de sucesso”, é isso o que deve ser falado, citando o passo a passo, ensinando realmente o que foi prometido. Uma boa regra é escrever a palavra-chave do conteúdo no Google, olhar os primeiros 10 resultados e fazer melhor que eles!

Aprenda SEO

Existem diversos artigos e e-books dentro do blog da Agência Mestre, que podem ajudar de várias maneiras para o sucesso do seu blog. O SEO vai ajudar com a elaboração dos títulos, criar links internos entre os posts do blog, organizar as categorias de maneira eficiente e também instalar plugins de WordPress, para que tenha uma melhor performance e mais visibilidade junto ao Google. Então, aprenda SEO!

Blog

Espero que essas dicas lhe ajudem a criar um blog de sucesso. Se quiser ir mais longe e aprender como rentabilizar e ganhar muito dinheiro através do seu blog recomendo esse outro artigo aqui.

Alguns segredos infalíveis para vender mais na internet

como ganhar dinheiro

Se você está pensando em criar um negócio online é necessário entender que, além de contar com todas as ferramentas adequadas vai ter que investir também em treinamento e informação. A ferramenta certa não adianta sem o conhecimento necessário para que ela seja usada. Por isso, listamos aqui sete segredos para aumentar as vendas na web.

1 – Permaneça motivado.

O primeiro passo a ser dado por um empreendedor digital é realmente querer vender online, em vez de apenas usar uma plataforma da web como “estepe” para as vendas físicas. Com motivação, podemos escolher as estratégias de venda, escolher a persona, e ainda compreender o comportamento de navegação, procura e compra do seu possível cliente, para então achar serviços online que possibilitem rodar estratégia e gerenciar o negocio.

2 – Respeite (e ame) seus leads.

O empreendedor ensina que quanto mais leads, mais oportunidades de vendas acontecem, o que resulta no crescimento. Um Lead é um futuro comprador, uma pessoa do seu nicho de negócio, alguém que possua um problema ou uma dor que seu produto ou serviço pode solucionar, ou seja, aquele a quem você pode oferecer algo. É importante aumentar sempre esta base, que é necessário que seja valorizada.

3 – Invista algum dinheiro.

Embora o mercado digital possua custos baixos, engana-se quem pensa que é possível ter um gasto inicial zero. O mercado digital requer um investimento mínimo em uma conexão com internet, criação de estratégias de vendas online e serviços como e-mail marketing, construtor de site e divulgação do produto. Caso o empreendedor seja autodidata, pode acabar não sendo necessário gastar dinheiro com cursos. Mas você pode levar menos tempo investindo em conhecimento que ensine a elaborar estratégias de vendas online. Entre R$100 e R$400 é o que estipulamos como mínimo essencial para que um empreendedor online possa investir mensalmente.

4 – Migre do off-line para o online.

Embora muitos achem que o melhor a fazer seja começar um negócio do zero na internet, é possível migrar a oferta de produtos ou serviços que já existem para o ambiente da web, como é mostrado em cases. Possuímos vários clientes da área de consultoria, treinamentos e até produtos físicos, que utilizam a estratégia de marketing de relacionamento online para crescer e potencializar os seus negócios.

5 – Crie relacionamento.

Todo fã conquistado na rede social já é um lead com quem se deve fazer um vínculo. Mas para possuir um relacionamento efetivo com ele, o essencial é obter o e-mail deste lead para uma comunicação mais próxima e direta. Por serem futuros clientes segmentados, o que vai levar o lead a se tornar cliente será o sentimento de proximidade com a marca.

6 – Dê informação.

A melhor maneira de conquistar o lead é oferecendo conteúdo a ele. Em troca do e-mail, o lead pode ganhar um e-book, planilha, vídeo, mini treinamento, infográfico, entre outros. Ele também lembra que o conteúdo oferecido gera autoridade e melhora a visão do lead sobre o produto ou serviço. Você pode mandar por e-mail dicas, novidades, notícias, táticas e conteúdos de valor em formato de vídeos, artigos, e-books, podendo também dizer sua história em forma de storytelling.

7 – Mude!

Como o ambiente online está em constante mudança, e considerando as inúmeras possibilidades de entrega de conteúdo e oferta de serviços, Carmona lembra que é possível trocar as estratégias a qualquer momento. Se você percebe que não está obtendo o resultado desejado, pode mudar a maneira como se relaciona com o público.

Espero que essas dicas de hoje lhe ajudem a vender mais pela internet. Mais se você quer ir mais longe e aprender a vender de forma internacional, faturando em dólar recomendo que conheça o curso do meu amigo Gustavo vendedor online internacional.

Assista a esse breve apresentação em vídeo para saber mais informações sobre o curso vendedor online internacional.